Brasil: vendas na internet devem crescer 17% ao ano até 2021

Brasil: vendas na internet devem crescer 17% ao ano até 2021

A pesquisa foi realizada considerando três mercados específicos, categorizados pelo tamanho e importância para a região:

  • Brasil e México – Mercados maiores e portas de entrada para muitos players de e-commerce;
  • Colômbia, Argentina, Chile e Peru – Mercados de médio porte;
  • América Central e Caribe – Mercados menores.

Em relação ao Brasil, o setor poderá se desenvolver até 17% ao ano, somente atrás do México, que deverá crescer até 25% anualmente.

O estudo concluiu que até mesmo nos menores mercados, o potencial de crescimento é favorável. Para isso, é necessário que a região contorne os problemas do setor, discutindo temas relacionados à “cooperação entre indústrias, zonas de livre comércio, infraestrutura eficiente de portos e aeroportos, conhecimento específico de logística de e-commerce e regulamentação comercial e aduaneira favorável aos negócios”.

Além disso, esses países permitem que os estoques sejam localizados em pontos estratégicos, para atender a várias localidades com custos mais baixos.

Para Matthias Heutger, chefe global de inovação e desenvolvimento comercial da DHL, “o setor continua relativamente em desenvolvimento na região”, e a América Latina tem capacidade para abrigar a próxima fase de revolução do comércio eletrônico.

Por aqui, sabemos que “às vésperas” da implantação do 5G, nem o 4G é padrão em todo o terriório nacional, onde muitas cidades ainda não contam com internet banda larga de qualidade nem com o uso de cabos. Essa deficiência na infraestrutura de rede provavelmente impacta na popularização de todo tipo de transação financeira via internet, incluindo as compras online. Por isso, à medida que esses problemas vão sendo minimizados, que é uma das propostas do 5G, todo setor que depende da internet tem potencial crescimento.

Próximo postRead more articles

Deixe uma resposta